Vacinas V8, V10, V12 e V14 para Cachorros: Qual é a Diferença e como Escolher?

Ao adotar um filhote de cão ou um cão adulto com histórico de vacinação desconhecido, uma das primeiras medidas a serem tomadas é a vacinação – prática fundamental na prevenção de doenças infecciosas e na manutenção do bem-estar animal. Por causa disso, produzimos este conteúdo que vai auxiliar você a melhor compreender como funciona a vacinação do seu pet e as diferenças entre a Vacina V8, Vacina V10, Vacina V12 e Vacina 14.

Recomendação para Quem Adotou um Pet Recentemente

Antes de continuar, trazemos uma novidade especial. Muitas pessoas nos enviam dúvidas sobre outros cuidados que devem ter com seus cães, além da vacinação. Por causa disso, estamos indicando o guia “Aprenda a adestrar o seu cão Passo a Passo”. Desta forma, problemas como seu pet fazendo xixi e cocô por toda a casa, mordidas, latidos, etc, indicamos este curso para você saber como adestrar o seu cão. Clique aqui, ou na imagem abaixo, e saiba mais.

Qual protocolo vacinal recomendado?

O protocolo vacinal recomendado por médicos veterinários para cães inclui as vacinas:

Quanto à vacina múltipla ou polivalente, existem os tipos V8, V10, V12 e V14.

Ambas são vacinas fabricadas com vírus vivos e atenuados combinados com a bactéria inativada de Leptospira spp. e ambas protegem contra 7 doenças infecciosas, as quais são:

Mas então, qual é a diferença entre as vacinas V8, V10, V12 e V14?

Confira o texto abaixo que preparamos para você entender a diferença entre as vacinas e saber como escolher o melhor para o seu cãozinho!

Vacinas V8, V10, V12 e V14 para Cachorros

A diferença está unicamente na quantidade de antígenos da bactéria Leptospira spp. utilizada em cada vacina.

O que acontece é que existem vários tipos de sorovares da bactéria Leptospira spp. e, para cada um, existe um antígeno específico.

E… O que é um sorovar? Sorovar é uma variedade genética de determinada espécie de bactéria, com diferenças nos componentes da superfície da célula.

Assim, a leptospirose é uma doença causada por diversos sorovares da bactéria do gênero Leptospira spp..

Considerando este aspecto, a vacina múltipla ou polivalente combate até 8 sorovares diferentes da bactéria Leptospira spp.. Quanto maior o número do “V”, mais antígenos a vacina apresenta e mais sorovares a vacina combate – e mais elevado o preço da vacina.

A vacina V8 combate 2 sorovares e a vacina V10 combate 4 sorovares. Já as vacinas V12 e V14 contém mais outros tipos diferentes de sorovares, dos quais alguns não estão presentes no Brasil.

Confira abaixo os respectivos sorovares que as vacinas combatem:

E como escolher a melhor vacina para o seu cãozinho?

Outro fato que acontece é que existem mais de 250 tipos de sorovares da bactéria Leptospira spp. ao redor de todo o planeta e cada região apresenta alguns sorovares mais prevalentes. Assim, os sorovares mais prevalentes na região é que devem ser considerados na escolha da vacina. Geralmente, as vacinas já reúnem os sorovares mais prevalentes na região a qual ela realiza a cobertura.

No Brasil, os sorovares mais comuns são Leptospira canicola e Leptospira icterohaemorrhagiae. Isso não significa que em outras regiões ou estados do país não existam outros sorovares diferentes em prevalência. Por exemplo, segundo estudo realizado em 2010, em Porto Alegre, as cepas mais prevalentes encontradas foram Leptospira canicola, Leptospira icterohaemorrhagiae e, também, Leptospira copenhageni.

As vacinas V8 e vacinas V10 realizam ótima cobertura no Brasil e são as mais utilizadas no país. Ambas protegem contra os dois sorovares mais prevalentes no Brasil – Leptospira canicola e Leptospira icterohaemorrhagiae.

A diferença é que a vacina V8 apresenta o preço menor e combate esses dois sorovares de Leptospira spp., enquanto a vacina V10 apresenta o preço maior, porém combate esses mesmos dois sorovares de Leptospira spp. e mais dois tipos diferentes.

Converse com um médico veterinário da sua confiança para que ele possa auxiliá-lo na escolha de acordo com a sua região!

E, lembre-se de que a vacina múltipla ou polivalente deve ser realizada a partir de 6 a 8 semanas de idade, em 3 doses com intervalos de 3 a 4 semana. Cães adultos com histórico de vacinação desconhecido também devem receber o mesmo protocolo vacinal. É necessário realizar uma dose de reforço anualmente. Os animais devem ser submetidos à consulta prévia com um médico veterinário para avaliação clínica e física e somente animais saudáveis podem ser vacinados. Recomenda-se a vacina importada pela melhor garantia da sua eficácia, a qual deve ser aplicada exclusivamente por um médico veterinário. 🙂

Pensando em você e no seu pet, preparamos um e-book com todas as informações sobre vacinas de cães e gatos. Clique aqui e baixe gratuitamente o “Guia Definitivo de Vacinação de Cães e Gatos”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *